Imagem da postagem

Muito provavelmente você já tenha ouvido falar do dízimo e como a Igreja pede que as pessoas contribuam financeiramente com as suas necessidades.

O dízimo é uma contribuição financeira periódica e voluntária que os fiéis oferecem à Igreja, por meio da comunidade em que participam.

Mas por que a Igreja pede que os fiéis façam isto? Para quais coisas esse dinheiro é utilizado na Igreja?

Segue uma lista de três razões principais pelas quais a Igreja precisa do dízimo, com uma explicação sobre cada uma delas:

  1. A Igreja precisa do dízimo para que possa ter o necessário para o culto divino

A missão mais importante da Igreja é louvor e serviço prestado a Deus através da celebração da Liturgia. Para que isso possa acontecer, a Igreja precisa de um lugar digno (igreja/templo/capela), que deve ser mantido e preservado. Assim como qualquer outro lugar, as igrejas também têm várias despesas, que devem ser pagas mensalmente.

Para o culto divino também são necessários todos os ornamentos e os objetos litúrgicos (vestimentas do sacerdote, cálice, âmbulas, velas, castiçais, hóstias e vinho etc.) que, evidentemente, custam alguma coisa.

  1. A Igreja precisa do dízimo para as obras de apostolado e de caridade

Parte essencial da missão da Igreja também é ter obras de apostolado e de caridade, para poder evangelizar e ajudar as pessoas mais necessitadas.

Qualquer projeto ou instituição dentro da Igreja vai precisar de ajuda econômica para sua sobrevivência. Pensemos no próprio A12 que, como site oficial do Santuário de Aparecida, faz um serviço de evangelização e precisa de fundos para que possa existir.

  1. A Igreja precisa do dízimo para o honesto sustento de seus ministros

Os homens e as mulheres totalmente dedicados ao serviço da Igreja também precisam e merecem um sustento honesto e justo pelo trabalho que realizam. Inclusive no Antigo Testamento, das 12 tribos de Israel, os integrantes de 11 delas davam o dízimo para os integrantes da tribo de Levi, a tribo de sacerdotes. Os sacerdotes eram totalmente dedicados ao serviço de Deus e, portanto, não podiam trabalhar nos campos e em outras ocupações da época. Por isso, era obrigação das outras tribos sustentar os sacerdotes da tribo de Levi. Da mesma forma, os sacerdotes, diáconos e qualquer outro ministro dedicado plenamente à Igreja precisam do seu sustento para viver.

Finalmente, meus jovens, é importante destacar que cada um tem condições e capacidades diferentes para ajudar mais ou menos às necessidades materiais da Igreja. Quantidade não é o mais importante, mas a disposição e alegria de coração com a qual a pessoa dá.

Craig Kinneberg

Nasceu na cidade de Spokane, no estado do Washington, nos Estados Unidos, e se mudou a Phoenix, Arizona quando tinha 13 anos. Aos 20 anos de idade, ingressou no Sodalício de Vida Cristã e morou no Peru durante 3 anos para sua formação inicial. Em 2013, se mudou a São Paulo, Brasil, onde atualmente reside, ajudando na missão apostólica da Família Sodálite, especialmente no projeto catequético e fazendo trabalho pastoral com jovens. Completou os estudos filosóficos e teológicos em vistas ao sacerdócio.

Fonte: a12.com