Imagem da postagem

A ressurreição é o início de uma nova criação, de um novo estado de vida,  de uma nova dimensão. A força dos missionários tem sua vitalidade na ressurreição. Eles sabem que trabalham por uma causa que já é vitoriosa. A ressurreição é o triunfo da verdade, a invencibilidade do bem, a coroação do sofrimento, o sucesso da matéria, glorificação da criação,  continuidade  da vida, mais ainda, festa da vida.

Com a ressurreição tudo se encaminha para o reino da glória, para a cristificação da evolução, para a plenificação da humanidade. Jesus ressuscitado é a maior fascinação da humanidade.  Acabou o silêncio do nada, o mal  é  derrotado,   a  morte é vencida, tudo tem futuro, a esperança não desilude.  No corpo de Jesus  ressuscitado, a matéria, a natureza, o mundo tem seu futuro: o novo céu e a nova terra. Jesus é o bem supremo, o princípio e o fim. Jesus é a paixão pela qual vale a pena encantar-se. Na  sua encarnação e ressurreição, a humanidade alcança o máximo de sua dignidade.

A ressurreição abate três muros: a morte, a injustiça e o fracasso. A  ressurreição  é o sucesso da vítima.  Jesus foi vitima da injustiça, mas, uma vez ressuscitado, é esperança e vitória de todos os injustiçados. Em Jesus, a vítima não é perdedora, é vencedora.

Com Jesus ressuscitam suas ideias, seu reino, seu projeto, seu evangelho, sua causa, seus planos, sua Igreja. O primeiro fruto da ressurreição, é a comunidade de fé em torno do ressuscitado, é a Igreja.    É Jesus   vivo hoje que reúne as multidões. Ele é a vida.  Quem o segue está na rota da vida, da felicidade, da realização plena.  Jesus  manifesta  hoje sua ressurreição quando cura doenças, perdoa pecados, acolhe com abraço o que volta arrependido; estende a mão ao caído, tem palavras de esperança para os pobres, vai ao encontro do afastado, devolve ao ser humano a dignidade.

 Crer em Jesus Ressuscitado: quem crê será salvo!  

 Se creres que Jesus ressuscitou serás salvo.  Quem crê dá testemunho da ressurreição: aceita a Igreja, recebe os sacramentos, engaja-se na comunidade e se entrega à missão, ao anúncio de Jesus ressuscitado. Crer na ressurreição é rejeitar a reencarnação.

 A ressurreição é a verdade culminante da fé cristã, a verdade central do cristianismo. Tudo aconteceu “segundo as  Escrituras”, ou seja, a ressurreição é o cumprimento das promessas do Antigo Testamento e do próprio Jesus. A noite da Páscoa é também uma Noite Feliz. Sem a ressurreição desmorona o cristianismo. Graças a ela todas as verdades da fé encontram sua confirmação e prova definitiva. Confirma-se a divindade de Jesus. Crer na ressurreição significa: crer no triunfo da verdade, na invencibilidade do bem, na imortalidade do amor, na continuidade da vida, na coroação do sofrimento, na plenificação da humanidade.

 Todos  nós   ressuscitaremos e todas as coisas irão participar da glória de Deus.

 Nossos corpos também serão gloriosos, transformados, espiritualizados, iluminados. Não há notícia tão nova, tão boa,  tão  extraordinária  como a da ressurreição. Abrem-se as portas do futuro e toda história e a existência humana enchem-se de sentido e de razões  para  fazer o bem, praticar a justiça, lutar pelos valores perenes. Nosso fim não é o cemitério, mas o céu, a glória, a honra, a eternidade, a plenitude da vida. O maior inimigo foi vencido e a esperança não desilude.

 Com a ressurreição, a fé, a esperança e o amor recebem reforços, credibilidade, fundamento. Corações ao alto, somos construtores da cidade eterna e nela habitaremos. Nossa morada e pátria definitiva é Deus mesmo.

 Deus é amigo da vida  

Nosso Deus Criador  é Pai, é “Deus da Vida”.  Jesus  nos  trouxe a vida: Eu vim para que todos tenham vida. Eu sou a vida. O Espírito Santo guia nossa vida e nos ajuda a viver a vida de Jesus. Cuidemos da vida desde a fecundação até seu fim natural.  Cuidemos da vida ecológica, da criação, da natureza. Sejamos profetas da vida exorcizando a fome, a corrupção, a violência, o suicídio.

O tema da CF deste ano nos faz refletir sobre a importância e o cuidado com a vida.  Coloquemos, pois, em prática no nosso dia a dia, o lema da CF: “viu, sentiu  compaixão  e cuidou dele” (Lc 10,33-34).   Sejamos   o “bom samaritano” para  o próximo.  Sejamos  mensageiros da paz, da justiça e da alegria. Sejamos luz!

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         Dom Orlando Brandes

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       Arcebispo de Aparecida